sábado, 17 de outubro de 2009

O início do começo... Parte III (Final)

Continuando o que começamos aqui e aqui, vamos finalmente descobrir qual é a linguagem do computador.

Já sabemos o que é um computador e como ele funciona (sabemos?), mas para saber o que ele 'fala' precisamos saber 'do que ele é feito'.

O PROCESSADOR é formado de milhões de transistores, que por sua vez, são feitos de um material chamado semicondutor, que é um meio termo entre um condutor e um isolante; algo entre um metal e uma borracha. O que nos importa é que esse material pode conduzir ou não; e no caso do transistor, pode-se controlar isto. Quando ele está conduzindo dizemos que está ligado, e quando não, está desligado; ou seja ele possui 2 estados.
Representamos o estado ligado como 1 (um) e o desligado como 0 (zero).

Fim do mistério!!!
Por ser feito de um material semicondutor, que possui 2 estados, ligado e desligado, o PROCESSADOR de um computador, só entende 0's e 1's (sistema binário).
Para 'falar' de forma que o computador entenda, temos que 'falar' usando 0's e 1's.
Quando falamos de números isto é fácil (modo de falar rsrs), pois todo o número pode ser representado de forma binária. Mas, o mundo não é feito só de números!
Para resolver este pequeno problema, foi criado um sistema de códigos que atribui um número a qualquer símbolo (números, letras, sinais, etc.). O problema é que cada fabricante criou o seu próprio código. Tentando resolver mais este problema foi feita uma padronização (não tão padronizada assim, mas funciona na maioria dos casos ;). E assim, chegamos aos conhecidos bit e byte. Um byte é um número binário de 8 digitos que representa um símbolo qualquer; cada um desses dígitos é chamado de bit.
O 'quadro' já pode ser escrito! Podemos escrever em qualquer lugar do quadro, estando ele vazio ou não. Se tinha alguma coisa escrita antes, ela será perdida para dar lugar a nova.

Pronto! Assim encerramos o nosso início do começo. Falaremos ainda sobre estes conceitos ao longo do nosso aprendizado de C/C++, mas esta introdução já é o suficiente (por enquanto).

Vamos ao C !!!

Um comentário:

  1. então podemos mudar a gíria do "tá ligado?" para "tá 1?"

    ResponderExcluir